Política

05 de Outubro de 2021 às 06:14:53h

Senador prevê nova era de desenvolvimento de MT com ferrovia

A produção agrícola do Estado que mais exporta grãos do País ganha um novo caminho com a construção da 1ª Ferrovia Estadual, que garantirá ainda mais investimentos para Mato Grosso. É o que destaca o senador Wellington Fagundes.

“Vamos poder transportar grãos até o Porto de Santos por uma ferrovia totalmente modernizada e, sem dúvidas, essa ferrovia vai representar uma nova era e cumprirá um papel histórico, garantindo mais investimentos para o Estado”, afirmou o parlamentar.

Fagundes destacou ainda que esta é uma obra inédita e que o projeto passou pela Assembleia Legislativa e contou com o apoio dos 24 deputados. “Essa obra é resultado do trabalho entre a bancada do Parlamento junto com Executivo. O investimento estimado para implantação do modal é de R$ 11, 2 bilhões, sem nenhum custo ou prejuízo para o Estado”, assinalou.

A Ferrovia

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea, que vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões, com recursos 100% privados.

O início da construção do modal está previsto para o segundo semestre de 2022.  O trecho entre Rondonópolis e Cuiabá deve ser concluído e entrar em funcionamento no ano de 2025, enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.

Ao todo, 26 municípios serão impactos positivamente com os trilhos da ferrovia, são eles: Sinop, Vera, Nova Ubiratã, Sorriso, Santa Rita do Trivelato, Paranatinga, Diamantino, Nobres, Rosário Oeste, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger, Jaciara, São Pedro da Cipa, Juscimeira, Pedra Preta, São José do Povo, Poxoréu, Primavera do Leste, Campo Verde, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Rondonópolis.

 

Fonte: Folha Max