Política

11 de Outubro de 2018 às 07:20:33h

Deputados Romoaldo, Silvano, Saturnino e Oscar ficam nas suplências na "nova" AL

A lista de suplentes na próxima legislatura na Assembleia conta com alguns deputados que não conseguiram reeditar seus bons resultados nas urnas. Romoaldo Júnior (MDB), Silvano Amaral (MDB), Saturnino Masson (PSDB) e Oscar Bezerra (PV) são alguns dos parlamentares que deixarão suas vagas no ano que vem.

Romoaldo e Silvano receberam, respectivamente, 18.467 e 18.068 votos, ficando na primeira e segunda suplências da Coligação Pra Mudar Mato Grosso IV (DEM, PDT, PSC, MDB, PHS, PSD e MDB), que elegeu nove deputados no arco de aliança do governador eleito Mauro Mendes (DEM). O terceiro suplente é o vereador por Cuiabá Toninho de Souza (PSD), votado por 17.133 eleitores.

Wellington

Na Coligação A Força da União I (PR, PRB, PT e PCdoB), o ex-presidente do Sintep Henrique Lopes (PT) ficou como primeiro suplente de Lúdio Cabral (PT), Valdir Barranco (PT) e Vamir Moretto (PRB). O petista recebeu 18.300 votos.

O segundo suplente da chapa que apoiou Wellington Fagundes (PR) ao governo é Eduardo Magalhães (PR), com 18.300 votos. O terceiro é Luiz Braz (PT), que recebeu 8.259 votos.

Na outra coligação proporcional pró-Wellington, A Força da União II (PP, Podemos, PMN e Pros), o primeiro suplente é Sargento Vidal (PMN), que já assumiu cadeira na Câmara da Capital e recebeu 10.041 votos. Na segunda suplência fica o vereador de segundo mandato Duilemário Alencar (Pros), que obteve o apoio de 8.867 eleitores.

Na chapa que elegeu Paulo Araújo (PP) e João Batista (Pros), o terceiro suplente é Werner Santos (PP), 8.499 votos.

Ainda no grupo de Wellington, Faissal (PV) e Dr Gimenes (PV) foram eleitos na Coligação a Força da União III (PV e PTB), que terá como suplentes Oscar, 11.827 votos; Túlio Fontes (PV), 9.484 votos; e o vereador de Cuiabá Mário Nadaf (PV), 9.166 votos.

Taques

No arco de aliança que apoiou o governador Pedro Taques, oito candidatos foram eleitos em quatro chapas proporcionais. Pela Coligação Segue em Frente Mato Grosso II (PSB e PPS), Max Russi (PSB) foi reeleito, ao lado do novato Dr Eugênio (PSB).

Como suplentes, eles terão Sérgio Araújo (PPS), 13.207 votos; o ex-secretário de Estado Suelme Evangelista (PPS), que recebeu 13.207 votos; e o também ex-secretário Leonardo Oliveira (PPS), 9.983 votos.

As duas vagas conquistadas pela Coligação Fé e Trabalho (DC, PRTB, Avante, SD, PRP e Patriota) serão ocupadas pelo vereador cuiabano Elizeu Nascimento (DC) e o advogado Ulysses Moraes (DC). O primeiro suplente é o ex-prefeito Hermes Bergamin (DC), que obteve 16.923 votos. Seguido por Leandro Pereira (DC), 16.604 votos; e o vereador da Capital Juca do Guaraná (Avante), 15.924 votos.

Em chapa pura, o PSL elegeu o Delegado Claudinei e o vice-prefeito de Lucas do Rio Verde Silvio Fávero. O primeiro suplente é Gilberto Cattani, que recebeu o apoio de 11.629 eleitores. Emílio Populo e Roseli Rampazio, ficam nas outras primeiras suplências, com 6.634 e 5.337 votos, respectivamente.

Também sem se coligar na proporcional, o PSDB acabou ficando apenas com duas vagas no Legislativo estadual. Guilherme Maluf e Wilson Santos permanecem. Carlos Avalone fica primeira suplência, já que recebeu 14.263 votos. O segundo suplente é Saturnino, com 13.434 votos, seguido por Valdeniria Ferreira (PSDB), 9.441 votos.

Fonte: RD News