Geral

22 de Fevereiro de 2021 às 10:53:24h

Jovem é achado morto com tiro no pescoço em cova; polícia prende suspeito

 Polícia Civil de Porto dos Gaúchos (663 km ao Médio-Norte de Cuiabá) está investigando a morte do jovem Mateus Riato, 19. O corpo do rapaz foi encontrado na manhã de domingo (21), enrolado em uma lona, dentro de uma cova no cemitério da cidade, com marca de tiro no pescoço. Crime causou comoção na cidade, já que Mateus era conhecido por ser um menino trabalhador e muito querido. Suspeito do crime está preso. 

 

De acordo com as informações apuradas pelo , o corpo foi encontrado pelo coveiro do cemitério municipal, que se preparava, por volta das 6h20, para mais um dia de trabalho.

 

A testemunha chegou para fazer uma cova de um enterro marcado para a manhã de domingo, quando encontrou outra cova já aberta ao lado.

 

Leia também - Amigos encontram comerciante morto degolado dentro de casa

 

Dentro estava uma lona preta e ao retirá-la, o homem encontrou um corpo. Ele acionou a Polícia Militar, que constatou a morte do rapaz com um disparo de arma de fogo no pescoço.

 

À reportagem, o delegado João Antônio Ribeiro Torres conta que a motivação do crime ainda é investigada, mas há uma que chama atenção.

 

“Mateus era irmão de um policial militar da cidade, então, apesar de prematuro afirmar, acreditamos também que pode se tratar de uma  retaliação pelos serviços que ele vinha prestando aqui na cidade”, destaca Torres.

 

Delegado conta ainda que Mateus era um menino muito querido na cidade. “Ele era bastante conhecido, era tido como trabalhador, educado e gente boa. Não existe nenhuma relação, conversa ou denúncia de envolvimento com nada ilícito”, finalizou.

 

Morte de Mateus causa comoção na cidade. Nas redes sociais, vários amigos se despedem do rapaz publicando fotos e vídeos de momentos que vivenciaram ao lado dele. Muitos registros mostram o jovem dentro de uma igreja evangélica.

 

Suspeito preso

Testemunha informou ao delegado que flagrou a vítima e um suspeito discutindo na porta do cemitério. Em diligência, os investigadores encontraram o rapaz tentando fugir da cidade. Ele foi preso em flagrante, teve o celular apreendido e a prisão será convertida em preventida.

 

Ao que tudo indica, ele é mesmo o autor do homicídio. O caso ainda está sendo investigado e o delegado está trabalhando dentro do sigilo para não atrapalhar os desdobramentos. 

Fonte: Gazeta Digital