Geral

04 de Setembro de 2019 às 07:51:33h

Prefeito recebe equipe que compõe 7ª edição da operação ‘Abafa Amazônia’

O prefeito Altamir Kurten recebeu a equipe multidisciplinar que compõe a 7ª edição da operação ‘Abafa Amazônia’. Os profissionais têm o objetivo de combater crimes ambientais relacionados a desmatamento e degradação florestal, em particular as queimadas.

“Esse trabalho já está consolidado a nível de Estado e estamos realizando a operação em conjunto com o Ciopaer e demais entidades de segurança, além de usar todos os equipamentos a disposição. Estamos trabalhando inclusive na identificação de crimes”, destacou o Coronel Barroso, chefe da ação.

Para o prefeito Altamir Kurten, esse tipo de trabalho é extremamente benéfica para o município, principalmente na identificação de atos criminosos.

“Quero agradecer a presença de todos e ressaltar que essa visita é muito importante para Cláudia. Temos trabalhado muito no controle do fogo, mas infelizmente as queimadas criminosas têm sido extremamente prejudiciais. Além do crime ambiental, a população sofre com a falta da qualidade do ar”, destacou Kurten.

Abafa Amazônia
A operação nomeada de ‘Abafa Amazônia’ foi deflagrada no dia 19 de agosto, na Base do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso. A ação visa o enfrentamento qualificado nos crimes ambientais e percorreu inúmeras cidades da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) do município de Sinop.

Profissionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Ciopaer e Defesa Civil integram os trabalhos.

Ainda vale lembrar, que a data foi escolhida em decorrência do período proibitivo de queimadas em Mato Grosso, que começou no dia 15 de julho e segue até 15 de setembro.

Durante esse tempo, fica proibido o uso de fogo em áreas rurais para limpeza e manejo, levando em consideração o risco de incêndios florestais de grandes proporções. A normativa se fundamenta na Lei Complementar nº 233, de 21 de dezembro de 2005. Já perímetro urbano, as queimadas são proibidas durante todo o ano.

Fonte: Da Assessoria