Geral

08 de Novembro de 2018 às 17:36:00h

Gestores da Assistência social se reúnem em Brasília para evitar cortes orçamentários

A agenda de defesa do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), diante da previsão de cortes no orçamento de 2019 para reduzir drasticamente os recursos para a Assistência Social dos municípios, foi tema de diversas reuniões realizadas em Brasília, nesta semana. A Prefeitura de Sinop esteve representada nos eventos, pela secretária responsável pela pasta, Josi Palmasola.

A proposta encaminhada pelo Governo Federal apresentou um corte de, aproximadamente, R$ 46,5 bilhões no orçamento da Assistência Social para o exercício de 2019. Inclusa nesse valor está a redução de metade do orçamento do Programa Bolsa Família (PBF). Esse menor orçamento impactará diretamente no corte dos benefícios do Programa Bolsa Família para cerca de 7 milhões de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para cerca de 2,3 milhões de pessoas com deficiência e idosos.

Além disso, a previsão de corte no orçamento deve causar também interrupção de mais de 17 mil serviços socioassistenciais, ofertados nos Cras, Creas, Centro-POP e Unidades de Acolhimento Institucional, que atuam diretamente em situações de vulnerabilidade ou risco social, por ocorrência de abuso sexual, abandono, situação de dependência, violência doméstica, maus-tratos físicos e/ou psíquicos, situação de trabalho infantil, situação de rua, cumprimento de medidas socioeducativas, entre outras situações de violação dos direitos.

Com o intuito de sensibilizar os parlamentares e alcançar os valores necessários à recomposição do orçamento, o CONGEMAS – Colegiado Nacional de Gestores de Assistência Social fez um convite a todos os gestores municipais e inclusive o maior número de representantes das instituições e entidades que compõem o SUAS em todo o país para uma ação intensiva de sensibilização dos parlamentares.

“Estamos em Brasília numa caminhada e luta pela recomposição do SUAS para 2019 e o valor faltante para 2018”, destacou a secretária de Assistência Social de Sinop, Josi Palmasola.

Fonte: VisãoNotícias