Esportes

17 de Junho de 2017 às 19:29:50h

Sinop perde para o Ceilândia e não tem mais chances de classificação na Série D

Galo do Norte resistiu, mas não conseguiu se garantir

A equipe do Sinop foi até Brasília para enfrentar o Ceilândia na tarde desse sábado (17), no estádio Jonas Duarte, em Anápolis-GO, para disputar sua quinta partida na Série D 2017.

O Jogo
Sinop entrou em campo carregando o peso de saber que essa partida era sua última chance de classificação  e se segurou bem durante quase todo o primeiro tempo. Perto do intervalo, porém, já aos 40’ Emerson Martins viu o goleiro Naldo adiantado, chutou, a bola bateu na zaga do Sinop, e entrou no gol de cobertura.
Em um lance polêmico, Cabralzinho empatou logo depois, mas o árbitro sinalizou impedimento, apesar de parecer uma postura equivocada.

No segundo tempo, o Galo do Norte voltou ao campo buscando o gol, mas o Ceilândia estava melhor no jogo. Aos 22’ Carlos Henrique recebeu pela esquerda e cruzou direto pro gol, marcando o segundo do time da casa. Apesar do placar desfavorável, o Sinop continuou se jogando para frente na busca de um resultado melhor.

Antes do apito final o Ceilândia anotou o terceiro gol, com Romarinho recebendo a bola na cara do gol, apenas deu um toque e a bola entrou rente a trave direita, sem chances de defesa para Naldo. A partir daí, o Ceilânadia começou a fazer um jogo fechado focado no contra-ataque o Sinop ficou sem reação.

Com o placar final em 3 a 0 para a equipe do Distrito Federal, o Sinop que nessa temporada anotou duas derrotas e três empates, ficou sem chances de classificação para a próxima fase do Brasileiro, mas disputará a Série D novamente no ano que vem.

Apesar da eliminação, o Sinop tem ainda mais uma partida em casa antes de seu fim nessa temporada. No próximo domingo (25), o Galo do Norte recebe o Comercial no Gigante do Norte, às 17hrs.

Escalações
Sinop:
Naldo, Gean (Pará), Wadson, Tayron, Marinho (Adriano), Dourado, Valtinho, Alex, Vinicius (Mosquito), Cabralzinho e Andrezinho.

Ceilândia: Artur, Edson Pacujá, Humberto, Baghuga, Elivelto, Didão, Emerson Martins, Carlos Henrique. Fiilipe Cirne, Leandro Love e Gilmar Herê.

Por: Gabriela De Lima

Fonte: Olhar Esportivo