Educação

14 de Março de 2012 às 00:59:40h

Presos pela PF fraudaram vestibular deste ano em faculdade do Estado

A Polícia Federal desarticulou na manhã desta terça-feira (13) uma organização criminosa que fraudava vestibulares de medicina em cinco Estados brasileiros. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Nelson Cerqueira, a quadrilha teria dado suporte na fraude de um processo seletivo para o curso realizado este ano por uma faculdade particular de Cuiabá.


Cerqueira explicou,  por telefone, que nenhum dos 15 mandados de prisão expedidos pelo juízo da 1ª Vara Criminal de Araraquara (SP) foi cumprido, pois o grupo teria agido somente em um processo seletivo realizado em Mato Grosso.


Segundo a assessoria da PF, todos os mandados de prisão foram cumpridos. As investigações agora devem passar para uma segunda etapa: a de identificar os estudantes que atuaram com a quadrilha.


A ação do grupo criminoso foi detectada em 13 vestibulares promovidos por instituições privadas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Piauí, Maranhão, Goiás e Mato Grosso, informou a Polícia Federal.

Foram presas 15 pessoas, sendo uma em Jaú (SP), uma em Ituverava (SP), uma em Rio Grande (RS), uma em Jataí (GO), quatro em Goiânia (GO), uma em Marabá (PA), três em Teresina (PI), uma em Lauro de Freitas (BA), uma em Porto Nacional (TO) e uma em Gurupi (TO).


Dentre os instrumentos para a prática do crime, foi apreendido o aparelho utilizado para comunicação com os candidatos, conhecido como ponto eletrônico.


Os presos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato, cujas penas somadas podem atingir de dois a oito anos de prisão. Os alunos que se beneficiaram da fraude responderão por crime de estelionato.

Autor: emnoticia com OD