Economia

14 de Janeiro de 2019 às 09:47:27h

Mato Grosso acumulou dívida de R$ 10 bilhões; diz economista

O estado de Mato Grosso acumulou uma dívida de R$ 10 bilhões. O valor  inclui salários, fornecedores, financiamentos e 400 obras inacabadas.  O cálculo é do economista Vivaldo Lopes, com base nos dados oficiais das Secretarias de Fazenda (SEFAZ) e de Planejamento (SEPLAN), divulgado pelo RD NEWS, nesta segunda-feira (14).
O especialista avalia que as medidas anunciadas pelo governador Mauro Mendes possam garantir o reequilíbrio fiscal nos próximos 4 anos.  “Não são suficientes, mas são positivas”.
O governador propôs corte de cargos comissionados, redução de 24 para 15 Secretarias e a extinção de 6 empresas públicas. Mauro ainda tenta a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual, que segundo ele, recupera a capacidade de investimento.
Segundo o economista, em 2018 o estado deixou de arrecadar de R$ 4 bilhões em ICMS em razão dos incentivos fiscais concedidos, pelo ex-governador Pedro Taques.
Com as mudanças propostas por Mendes,  o governo deve arrecadar $ 250 milhões a mais até 2020. Vivaldo diz que o novo FETHAB (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) deve projetar um salto de R$ 1,5 bilhão,  que segundo o economista,  o estado deve terminar com um aumento de R$ 3 bilhões na arrecadação, até 2022.

Fonte: Gc Notícias