Economia

03 de Janeiro de 2019 às 08:19:19h

Secretário: Taques descumpriu acordo e Estado não tem recurso

O novo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, alfinetou o ex-governador Pedro Taques (PSDB), que deixou para a nova gestão o compromisso de repassar R$ 82 milhões para o novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá.

Figueiredo afirmou que o Estado não tem recurso em caixa para fazer o repasse porque Taques não honrou o compromisso de passar o valor - que veio da bancada federal de Mato Grosso no início de 2018 - para usar o dinheiro com outras dívidas.

 
Não existe o recurso. O Governo do Estado gastou o recurso e não passou para a prefeitura. Foi um compromisso assumido na gestão anterior, mas que utilizou o recurso e não deixou o recurso em caixa

“Não existe o recurso.  O Governo do Estado gastou o recurso e não passou para a Prefeitura. Ele [Taques] fez o compromisso mas utilizou o recurso e não deixou em caixa”, disse Figueiredo.

“Como esse recurso não está previsto no orçamento, vai depender do governador [Mauro Mendes], se ele conseguir um recurso para poder auxiliar a Prefeitura. Mas nesse momento, esse dinheiro não existe”, afirmou.

A bancada federal de Mato Grosso articulou o repasse dos R$ 82 milhões para equipar a unidade, no início de 2018. Naquela ocasião, todavia, a obra ainda não estava concluída e Taques - que enfrentava dificuldades em efetuar repasses para os hospitais regionais – utilizou o montante para quitar dívidas.

Paralelo a isso, o senador Wellington Fagundes e o ministro Blairo Maggi conseguiram R$ 100 milhões para equipar e terminar a obra.

Para honrar o repasse de R$ 82 milhões, porém, Taques firmou um convênio com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para que o valor fosse repassado de forma parcelada ao Município. Taques chegou a dizer que com o convênio cumpriu compromisso firmado com a Saúde de Cuiabá.

O convênio, contudo, foi barrado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) após uma ação formulada pelo governador eleito Mauro Mendes (DEM).

Fonte: Midia News/Cuiabá